top of page

Bubu o coelhinho - Qiang Meng

Atualizado: 8 de ago. de 2022

Poema em inglês traduzido pelos participantes da oficina de tradução LAPOFRAN 2022.1, que incluiu também poemas não-francófonos.


Minha namorada adota um coelho,

e o nomeamos Bubu Dostoiévski Luo.

Luo é o sobrenome da minha namorada.

Luo bu significa rabanete em chinês.

Dostoiévski é um escritor que eu gosto.


Bubu não escreve no primeiro mês,

embora seu modesto focinho inquieto

indique um interesse ardente em línguas.


Minha namorada e eu falamos chinês em casa

mas nos sentimos obrigados a repensar essa prática

como em todo lar de imigrantes:


Ela me lembra que Bubu

é um coelhinho americano,

e precisa se encaixar na sociedade.


Pobre Bubu. Será que ele vai crescer sem saber da história

por trás do Festival da Lua,

do significado de seu próprio nome,

das localizações de Beijing e Shanghai —

qual delas fica mais ao norte?

E Guangzhou, Wuhan, Chengdu

onde as pessoas cozinham (Bubu que se cuide!)

cabeças de coelhos marinadas picantes.


Levamos Bubu à igreja nos domingos?

Cerimônia de casamento sem longans frescos,

tumba adornada com uma adorável cruz de madeira?


Outros coelhinhos levando cestas de ovos de Páscoa

podem pedir a Bubu que fale de sua família.

Como vão chamar Bubu na sua ausência?

Como Bubu vê a si mesmo?


No longo século 21, Bubu pode conhecer

alguma coelhinha comunista da China.

Será que Bubu vai retribuir seu sotaque carregado

com um sorriso perplexo,

ou vão se cheirar e passar direto —

uma lua felpuda em seu perigeu?


Sim, Bubu nasce tão americano

que pode facilmente concorrer à presidência.

Graças a Deus ele não mostrou interesse

em propor reformas tributárias

ou em deportar espiões russos.


Bubu masca feno de capim.

Por trás vejo um datilógrafo feroz.

As bolas de papel que ele joga fora

pendem no céu como nuvens amassadas.


Ou seria Bubu um operador de rádio subterrâneo,

que fica enviando o código Morse das maravilhas

(agora suas orelhas-antena estão erguidas)

para um lugar tão, tão distante?


Não importa qual língua Bubu o coelhinho

adote para escrever suas primeiras obras,

sempre o amaremos, o apoiaremos, e faremos de tudo

para que ele nunca viaje sozinho para Chengdu.


O poema no original pode ser acessado aqui.


Qiang Meng cresceu em Changchun, China. Ele agora vive em Atlanta, Georgia, e escreve poesia em Inglês como língua estrangeira.

81 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page