top of page

Lettre à ma ville / Carta à minha cidade — Evélyne Trouillot

Atualizado: 6 de dez. de 2021

Traduzido por Danielle Grace (francês-português) e Luizinho Jorge Cá (português-crioulo da Guiné-Bissau).


Je t’ai aimée sur cahiers quadrillés Amei-te em cadernos quadrilhados fond de ruelles familières fundo de ruelas conhecidas mains jointes et papier fleuri mãos dadas e papel florido accordéon de rondes acordeão de ciranda et de souliers vernis e de sapato verniz Carrefours d’amitié et de chagrins Esquinas de amizades e tristezas à la queue leu leu enfileiradas tu as conduit mes ribambelles conduziste minhas multidões de jours heureux de dias felizes impatients et aveugles impacientes e cegos Avenue d’indulgence Avenida de indulgência asphalte tant de fois brisé asfalto tantas vezes rachado tu ne m’as pas gardé rancune não guardaste ressentimentos de mes crises d’enfant gâtée de minhas manhas de criança en plein orage durante a tempestade sur ta grand-rue em sua rua principal Ou panche tèt ou Mpina cabeça jis li rive nan lanmè tok itchiga na mar kou yon timoun k ap danse nunca di um mininu kina badja yon mizik ankenn lòt moun pa tande um cantiga ki ninguim kana obi mas ke rad ou tranpe nan dlo so bu ropa ki mburgudja na iagu lodè lanmè an monte tcheru di mar subi chifònnen trip mwen ina massa nha stomagu m anvi fè toubiyon sou pwent kè m misti fassi urumunhu perto di nha corson [...]¹ Par la fissures de mes mots, 1994.


Evélyne Trouillot é uma escritora haitiana. Possui uma vasta e diversificada obra que se estende a diversos gêneros literários: poesia, teatro, romance, conto, ensaio, além de títulos voltados ao público infantil. Nasceu em 1954, na capital de Porto Príncipe, onde mora atualmente e atua também na área da educação e cultura. Iniciou sua carreira de escritora em 1996 com o livro de contos La chambre interdite. Como dramaturga, foi condecorada com o prêmio ETC Caraïbe e o Prix Beaumarchais de la Caraïbe ex aequo em 2005 por Le Bleu de l’île [O azul da ilha]. A peça foi traduzida para português sob a coordenação de Ana Cláudia Romano Ribeiro e publicada na Revista Rónai, em dezembro de 2020. A escrita de Trouillot se destaca na cena contemporânea do Haiti, sendo uma das poucas autoras mulheres a ser reconhecida no mundo literário. A antologia de poemas Sur la fissure de mes mots, em que se encontra o poema “Lettre à ma ville” [Carta à minha cidade], traduzido parcialmente aqui, é seu terceiro livro de poesia publicado em 2014.


  1. Passando o trecho original escrito em crioulo haitiano para o português, se traduz: "Pendes a cabeça / até chegar ao mar / a nuca de uma criança que dança / uma música que ninguém mais ouve / somente suas roupas mergulhadas na água / o odor do mar sobe / amassando meu estômago / quero fazer um redemoinho na borda do meu coração". Luizinho Jorge Cá traduziu esse trecho do português para o crioulo da Guiné-Bissau.




36 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page